sexta-feira, 26 de abril de 2013


Nasci no século errado

2
Essa semana eu resolvi reler um dos meus livros favoritos: Orgulho e Preconceito (nota- desculpem-me se quase todos os meus posts começam com uma citação de um livro). E após voltar ao século dos bailes, dos vestidos, e dos namoros recatados, eu percebi que preferiria ter vivido naquele tempo. Onde tudo era mais puro, mais verdadeiro, mais bonito.

Minhas partes favoritas do livro envolvem o Mr. Darcy, e quem leu me entende. Acho que o jeito que ele demonstra seu interesse, os pequenos gestos, como tudo era nas simplicidades, nas coisas pequeninas, nos toques de mão, nas danças... Sabe? Tudo tão mágico.


Como pode durante um século inteiro os conceitos de uma pessoa boa terem se perdido tanto? Por que as pessoas não podem continuar gostando de você pelos seus jeitos, inteligência... seus olhos! Pensem bem, ultimamente é tão difícil achar alguém com interesses genuínos. Naquele século, as coias eram boas demais. Demais. 

Quando a máquina do tempo for inventada e a gente puder escolher voltar para a época que for, é, vou escolher lá pelo tempo em que as coisas eram mais bonitas, simples e especiais. Vou querer ir para a época do Mr. Darcy, com toda certeza.

2 comentários:

Emilly Oliveira disse...

Gostei daqui, do teu blog rsrs
Isso é verdade! As pessoas mudaram muito, principalmente nos sentimentos, na cultura, e na inteligencia também, porque parece que o mundo hoje está criando sei lá o que!
E lembrando que as historias de amor antigamente eram mais românticas, e os homens valorizavam os sentimentos femininos.

Annie disse...

Eu nunca li o livro,sempre tive vontade de comprá-lo.Mas o filme é realmente incrível.Já pensei também que vivi em um século completamente errado.Tudo era valorizado,tinha um significado,hoje em dia esses tipos de coisa são totalmente banais.

Postar um comentário